Ipanema Hollywood

2017-04-13T09:51:05+00:0012 abril , 2017|

Revirando os arquivos da extinta Revista Blackwater, primeira revista virtual de surf do Brasil, foi destaque na world wide web entre os julho de 2006 e julho de 2010, encontramos essa matéria, publicada na 13º edição da publicação, em julho de 2017.

A matéria falava sobre um dos bairros da zona sul carioca e transcrevemos na íntegra o texto e selecionamos algumas das fotos que surpreendem pela perfeição e beleza das ondas, bateu saudade.


“Moça do corpo dourado Do sol de Ipanema O seu balançado é mais que um poema É a coisa mais linda que já vi passar” (Garota de Ipanema – Vinícius de Moraes). Foto: Minduim

Morar em Ipanema no inverno é uma coisa muito especial. O bairro vive seu apogeu em termos de clima, paz e tranqüilidade. Somando a periodicidade constante de swells que entram no litoral carioca, o bairro no qual Vinicius de Moraes se apaixonou pela garota de Ipanema, se torna o cenário de altas ondas e muitos tubos.


Momento em que todos seus problemas desaparecem. Trekinho “ipanemizado”. Foto: Beto Paes Leme

O nome Ipanema significa “águas perigosas” em tupi-guarani. Quando o Barão de Ipanema herdou o terreno, em 1886, a área nada mais era que um desvalorizado areal da Fazenda Copacabana. Só era possível chegar de canoa, de barco ou a pé. Apesar dos obstáculos naturais, ele decidiu explorar a área comercialmente.

“Do Arpoador até Jardim de Alah
vou agradecer ao senhor por nos presentear
Com essa terra que o índio chamou de Ipanema
Ipanema Ipanema
Ipanema Ipanema
Eu nasci em você, eu cresci em você
pode vir de qualquer lugar, que a gente vai te amar
Ipanema Ipanema
Ipanema Ipanema
Obrigado senhor por nos abençoar
com esse mar e com essa cor de Ipanema
We are what we are that’s the way it’s gonna be
come from everywhere we’ll gonna love you
Ipanema Ipanema
Ipanema Ipanema”
(Ipanema – André Derizans & Zion band)

Ipanema cresceu um pouco isolada do resto da cidade. Nos anos 40 e 50 não existia sequer uma boate por ali. Mas a partir da década de 60, o bairro começou a exportar modismos. Foi lá que a bossa-nova se estabeleceu, que Leila Diniz brilhou, que a Banda de Ipanema passou. Nos anos 70, surgiram “as dunas do barato”, o local de encontro da geração desbunde. Nos anos 80, o bairro viu nascer nas suas areias o Circo Voador. Ipanema teve verões marcantes como o “da lata” e o “do apito”. E fez a moda entrar na moda com lojas que ficaram para a história como a Bibba, a Blu Blu e a Company.

Nas areias de Ipanema não há risco. Os perigos de Ipanema existem na forma de lindas sereias, que historicamente encantaram seus freqüentadores. Quem avisa amigo é. Foto: Minduim

Na época o editor-chefe e autor do texto, Vitor Froimtchuk, saiu correndo do escritório na hora do almoço e mostrou porque é um dos locais mais atirados de Ipanema. Foto: Minduim.

As ondas nesse dia estavam perfeitas e era difícil decidir para onde olhar. Trekinho conseguiu manter o foco nos tubos. Foto: Minduim

Acima dos problemas de urbanismo e violência do Rio, Ipanema ainda urge como ponto de encontro de jovens e de criadores de moda para mundo inteiro. Enquanto você lê este texto, um novo modismo deve estar surgindo em Ipanema. Apesar dos 110 anos, o bairro continua cheio de charme e de novidades. Amsterdã brasileira. O bairro não pára.

Neste dia as ondas estavam mágicas, o dia foi especial e tudo foi registrado pela imprensa local. Um resumo de felicidade registrada em filme, digital e virtualmente. Ao final da session a reunião da galera na areia marcou o final de mais um momento histórico desse bairro tão nobre. O cenário de Ipanema brindou toda a produção de mais um blockbuster de Hollywood e que com certeza só fez ainda mais o “filme” de todos os participantes desta session. A população que ali estava presente na areia aplaudiu de pé.

Capa da saudosa publicação que trouxe esse arquivo inédito e fez sucesso entre 2006 e 2010.


Últimas Novidades