Proibido o consumo para menores de 18 anos

Se Beber não dirija

5 de setembro de 2017

Previsões e palpites para Trestles

>>>Previsões e palpites para Trestles

Atenção surfistas e fãs do esporte. Amanhã é dia de chamada para o Hurley Pro Trestles e o nosso, sempre atento, comentarista Cako dá algumas dicas para quem quer fazer uma aposta no Fantasy. Ainda não conhece ou não participa da nossa liga no Fantasy? Vem que tem premiação para os melhores de cada etapa. É só clicar em https://bit.ly/ligacc ( senha: cc) e se inscrever no grupo Comenta Cako e Cerveja Praya.

Então vamos deixar o Cako comentar:

1. No próximo dia 6, começa a 8ª etapa do ano, nas ondas de Lower Trestles (Califórnia), talvez a mais divertida e high performance do Tour. Normalmente, o que se espera ali é um surfe moderno e progressivo, com manobras futurísticas e fora do padrão que estamos acostumados a ver em campeonatos. Isso é o que se espera, mas, ultimamente, o surfe mais “conservador” tem sido bem valorizado;

Gabriel Medina, sempre uma aposta!

2. Nos útlimos anos, ganhou quem explorou melhor a onda. O recado dos juízes parece ser: é melhor você acertar 3, 4 ou 5 manobras boas na onda, que uma ou duas excelentes fora dela. Isso, na maioria das vezes, porque o que fizeram com o Gabriel Medina, foi brincadeira (sim, está fazendo 1 ano daquela palhaçada, que nem os comentaristas da WSL entenderam);

3. Trestles é um pico onde boa parte dos Tops podem se dar bem, mas poucos conseguem ser campeões. Do Tier A, apenas o Jordy Smith(2016 e 2014) e o Joel Parkinson (2004) já levaram a prova (no CT). Agora vice é o que mais tem: Adriano de Souza (2015), John John Florence (2014), Julian Wilson (2013), Owen Wright (2011)… Ou seja, os únicos que ainda não fizeram final foram o Medina e o Matt Wilkinson. Por isso, a pedida para a parte de cima do Fantasy fica bem complicada! Eu peguei o Jorjão da Massa e mais um que ainda não defini, mas que está entre Gabriel, Adriano, João ou Julian (mentira, esse não escolho nunca);

4. No Tier B, foi mais fácil. O Filipe Toledo só vai mal se quiser. Ou se cair de novo na do Japa. Se fizer o seu feijão com arroz, leva mole. O Mick Fanning não está lá essas coisas esse ano, mas é aquilo, né? A galera ainda gosta muito do surfe dele. Coloquei também o Italo Ferreira (porque estou torcendo muito pelo seu primeiro título na WSL e tenho certeza que ele vai quebrar) e o Kolohe Andino (local e queridinho das B).

Se Filipe Toledo continuar no ritmo, vai ser difícil segurar…

5. Cara!! O Tier C tá pior do que nunca. Em condições “normais”, colocaria sem pensar o Josh Kerr e o Miguel Pupo, mas nos tempos de hoje, se caem os dois na mesma bateria, é capaz dos dois dormirem no outside. De qualquer maneira, apostei neles, porque ainda confio numa reviravolta. Nem que seja um espasmo, aquele último antes do adeus. O canto do cisne! Se você quiser outras opções, tem o aussie grommet Ethan Ewing, que pode ser que vá bem em Trestles, o Kanoa Igarashi (local da região e que é chato competindo) e o Jadson Andre (sempre uma boa pedida, contra tudo e contra todos).

Kanoa Igarashi, Josh Kerr e Jadson André podem surpreender os tops.

Últimas Novidades

Praya no Instagram: